Meridianos

Meridiano é um dos nomes pelos quais são conhecidos os

“canais de energia”

utilizados na acupuntura e outros métodos terapêuticos da medicina tradicional chinesa.

Estes canais, são citados abundantemente na literatura chinesa. Como por exemplo, no “NEI CHING”, atribuído a Huang Ti, em mais ou menos 500 a.C.
Segundo esta literatura, existem vários tipos de energias que percorrem o corpo. A energia que recebemos de nossos ancestrais, a energia que adquirimos pelo ar e alimentos, que circula internamente, e a energia protetora, que circula mais externamente.

Os meridianos são os canais por onde estas energias percorrem o corpo. Através de estímulos em determinados pontos do meridiano, pode-se reequilibrar as energias do corpo e de órgãos.

Existem várias formas de classificar/agrupar os meridianos, dependendo dos pontos de referências relacionados.

Como por exemplo:

-meridianos Yin ou Yang (veja também: yin yang);

-meridianos principais, também conhecidos por regulares. Existem em pares (bilaterais – um para cada lado direito/esquerdo do corpo). São em número de 12 pares. Eles estão relacionados com órgãos, vísceras ou funções.Existe ainda uma classificação dos elementos chineses para estes meridianos: metal (ar), água, madeira, fogo e terra.

-meridianos extraordinários, também conhecidos por vasos maravilhosos, particulares, curiosos ou estranhos. São em número de 8.

-meridianos distintos. São em número de 12.

-meridianos tendino-musculares. São em número de 12.

-Vasos Lo longitudinais e transversais.

As energias percorrem os meridianos por uma ordem específica (como estão classificados acima: pulmão, intestino grosso, estômago, …).

Também existe um sentido determinado, em relação as divisões do corpo: cabeça, tronco e membros.

Na acupuntura o fluxo da energia segue os seguintes sentidos:
-do tronco para as mãos,
-das mãos para cabeça,
-da cabeça para os pés,
-dos pés para o tronco (e novamente para as mãos).

Cada meridiano tem vários pontos definidos, por onde se pode atuar para interferir na energia que o percorre. As formas mais comuns de atuação são: a agulha (geralmente de metal, embora haja relatos sobre agulhas de pedra na história antiga da acupuntura chinesa), a moxa (ou pequeno “incenso” colocado sobre a pele), ou ainda a pressão dos dedos.

Cada ponto tem uma característica determinada para atuar na energia do meridiano. Existem, por exemplo, pontos para tonificação (aumentar o fluxo de energia no meridiano), pontos de sedação (diminuir o fluxo de energia no meridiano), pontos de alarme (pontos doloridos que avisam sobre alterações importantes nas energias do meridianos), pontos de origem, pontos de união e outros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s